Alimentos para driblar a ansiedade de ficar em casa



Você se identifica com o meme ‘comi tudo o que comprei para quinze dias no primeiro dia da quarentena’? Acredite, você não está sozinho. O momento atual – de isolamento social – requer muita cautela nesse sentido porque a coisa mais fácil do mundo é ir à geladeira ou à dispensa e pegar o primeiro item que estiver à vista. Afinal, está tudo fora da ordem e, com isso, a rotina (e a dieta) sofre com tantas mudanças. O problema é comer sem pensar? É o impulso de mastigar sem sequer consultar os sentidos para saber se realmente existe fome? As respostas, provavelmente, são positivas para as duas questões. E soma-se a isso o tédio (ou o contrário: a sobrecarga de afazeres), a facilidade do alimento, a disponibilidade, porque ontem você arriscou uma receitinha pra driblar o tempo, e por aí vai. Seja o que for, todas as alternativas vão dar no mesmo problema de origem: a ansiedade. E, nesse cenário, o alimento funciona como fuga ou recompensa para lidar com a inquietude e o estresse. "No sistema nervoso central há neurotransmissores que atuam como mensageiros químicos para controlar a produção hormonal. Um desequilíbrio entre serotonina e dopamina (hormônios responsáveis pelo prazer e relaxamento, respectivamente) leva as pessoas a recorrerem ao prazer disponível na comida como compensação”, justifica Tayse Corrêa, nutricionista parceira da Fit Food, empresa focada em alimentos saudáveis e com alto valor nutricional/ funcional. Para ajudá-la a atravessar esse período de reclusão com - pelo menos - certo autocontrole, abaixo Tayse lista dicas simples e sugestões de lanches para driblar a ansiedade e favorecer o equilíbrio entre o corpo e a mente. Confira: Fuja de regimes radicais Não faça dietas muito restritivas, principalmente em carboidratos. Os carboidratos complexos levam mais tempo para serem digeridos, o que produz uma sensação de saciedade mais prolongada. “Além disso, esse grupo de alimentos ajuda a produção de serotonina, que controla a ansiedade”, explica a especialista. Então, a dica é incluir grãos no cardápio como lentilha, aveia, feijões, grão-de-bico e todo tipo de castanhas e sementes. Banana, maçã e morango são indicados também, além das versões integrais dos alimentos como arroz, pão e macarrão. Raízes (beterraba, cenoura, rabanete, nabo e batata doce) e muita salada de folhas verdes são outras opções que brilham entre os carboidratos complexos. Como grande parte da serotonina é sintetizada no intestino, é fundamental manter a flora intestinal saudável. Por isso, consumir probióticos (iogurte natural e alimentos fermentados, como o kombuchá) é um excelente negócio para tratar a ansiedade.


E se você quer descobrir como aliviar dores, fazer tratamentos para os mais diversos problemas e ter muito mais saúde e qualidade de vida, tudo isso de forma natural, conheça as Terapias Holísticas.


Encontre um terapeuta aqui no nosso Guia de Serviços.







⠀⠀⠀

#portalsaudeholisticabrasil #equilibrioemocional #aromaterapia #sudorese #reiki #homeopatia #gratidao #yoga #terapia #meditação #profissaoterapeuta #comoserterapeuta #queroserterapeuta #alimentacao #fitoterapicos #terapiaholistica #pedalnoturno #estresse #ansiedade #emagrecimento



176 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NOSSO TELEFONE

NOSSO EMAIL

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

INSCREVA-SE AQUI

Clique aqui, inscreva-se e receba todas as nossas novidades por email.

LINKS ÚTEIS

Home
Guia de Serviços
Blog
Termos de Uso

© 2021 Michelle Parreira