Home office sem estresse, é possível?

Atualizado: 29 de Abr de 2020



Acostumar-se, mesmo que temporariamente, ao novo modelo de organização do trabalho que, de repente, foi necessário para muitos de nós, por conta da quarentena. Porém, o novo padrão está gerando ansiedade em muita gente. Os profissionais que estão habituados a já trabalhar em casa, de repente, precisam dividir seu espaço, e algumas vezes até computador, com outro familiar (com as crianças que têm aula online, por exemplo). Aqueles que nunca trabalharam de casa e agora se veem nessa situação podem ter o rendimento, de certa forma, comprometido. Os motivos são vários: há mais interferências por causa da rotina da casa, os filhos solicitam atenção, nem sempre a internet ‘doméstica’ é suficiente para tantas horas de uso, entre muitas outras mudanças. Prato cheio para a angústia chegar e ficar. Nos dois casos o desafio é se adaptar e, como em qualquer processo de adaptação, não é fácil – há que aprender alguns códigos de convivência e, nesse caso, também de sobrevivência, com o mínimo de tranquilidade e ambiente propício para o trabalho. A pergunta que esse cenário traz é: como administrar o estresse do home office? De acordo com a psicóloga Renata Zanoteli, de Jundiaí (SP), que trabalhou durante 20 anos na área de Recursos Humanos de grandes empresas, o ponto principal é o fato de ter que “aprender a pilotar o avião, com ele voando”. “Existe uma pressão psicológica no exercício do home office. Essa situação, imposta de forma repentina, deixou as pessoas sem escolha, não tivemos tempo para aprender a lidar com ela. O estresse já começa por aí, pelo fato de não termos opção. Isso traz uma enorme tensão”, diz a especialista. Quando se trata de saúde mental, cada um sabe o que é melhor para si. Deixe de ouvir fulano ou beltrano, ou de se espelhar na rotina da irmã ou da vizinha, faça o que estiver ao seu alcance, dentro das suas condições. Isso vale sobretudo para as mulheres que, em meio a toda carga de responsabilidade profissional, ainda têm filhos e casa para dar conta. A procrastinação (adiar o que precisa ser feito) é outro ponto que merece atenção, para manter a mente sã. Nesse turbilhão que mistura rotina doméstica com obrigações profissionais é muito fácil “arrastar” os compromissos, confundir as prioridades e ir deixando “pra lá” o que é urgente (os compromissos intransferíveis de cada dia). Por isso é tão importante manter a concentração, para não perder a produtividade. Concentração: essa é a palavra de ordem contra a “arte de deixar para depois”. Ela pode fazer milagres, experimente! Ter planejamento para trabalhar é imprescindível, mesmo sendo difícil nesse contexto. Se as crianças solicitam a atenção o tempo todo, se programe para acordar uma hora mais cedo e ir dormir uma hora mais tarde que elas; desse jeito a concentração é garantida. “O desafio é adaptar a rotina de acordo com os pontos mais fracos da dinâmica da família. Essa programação evita imprevistos desagradáveis, baixa na produtividade e ansiedade à toa”, assegura Renata Zanoteli. A psicóloga destaca outro fator que pode ser uma alternativa para o estresse: a empatia. “No dia a dia cada um tem a sua rotina, mas agora somos obrigados a olhar para a condição do outro. Não é mais “eu tenho que... eu preciso de tal coisa...”; agora é uma questão de pensar em todos, sobre como é possível abrir mão de algo em função do outro, e assim atender satisfatoriamente a todos. O estresse se instala quando chegamos à conclusão que não vamos dar conta de tudo”, ressalta Renata. Se permita alguns momentos de “respiro” Nesse período de quarentena, mais do que nunca, é muito saudável dedicar parte do tempo para fazer o que nos agrada, nos traz contentamento e que aumenta a sensação de relaxamento. A atitude ajuda a controlar o estresse e a ansiedade por ter que passar tantas horas dentro de casa, e trabalhando sem parar. Procure práticas de autoconhecimento, como a meditação e a yoga, volte a ler aqueles livros que você tanto queria, cozinhe novas receitas, pratique uma atividade física que faça a sua cabeça, que traga felicidade. Vale qualquer escolha para sair da rotina maçante de trabalho e organização da casa. Sete dicas para um home office responsável e produtivo

Alguns detalhes fazem toda a diferença na execução das tarefas e podem até interferir no (melhor) rendimento do trabalho. Confira, a seguir: Entender que é trabalho Sendo assim, deve ter horário para começar e terminar. É importante manter isso em mente para evitar jornadas até altas horas da noite e, por consequência, um cansaço cumulativo, com o tempo. Estabelecer uma rotina Faça as pausas necessárias para almoço, café e até mesmo aqueles cinco minutos (no meio da tarde ou da manhã) para arejar a cabeça. Pode ser uma voltinha ou simplesmente brincar com o Totó. Trabalho realizado em casa não significa que não tem fim, que é para estar vinte e quatro horas disponível. Colocar limites, nesse sentido, muda tudo. Respeito aos horários comuns a todos Proponha à equipe que defina um intervalo de tempo a ser cumprido por todos, para facilitar o desenvolvimento do trabalho, principalmente nos casos em que há a interação com profissionais de outros países. Considere nessa grade o descompasso causado pelo fuso horário diferente. Uma boa apresentação é importante Jamais trabalhe de pijama ou com uma roupa mequetrefe. A questão da roupa correta é importantíssima, porque tem um simbolismo de responsabilidade, do tipo ‘é hora de começar’. A partir do momento em que estamos vestidos adequadamente o estado de espírito é outro. “É uma linguagem. Dessa forma nossa mente entende que é hora de trabalhar”, diz Renata. Sem contar que durante o dia pode haver uma teleconferência ou videochamada que não estava prevista. O cantinho improvisado deve ser funcional Caso você não tenha um escritório em casa, será necessário criar um ambiente adequado para o trabalho. O primeiro passo é a escolha do lugar: o ideal é que seja um local silencioso (de preferência, longe da cozinha e da televisão), mais neutro, onde você será menos interrompido, para conseguir manter o foco. Pode ser na sala, no quintal, no quarto; a prioridade é estar tranquilo para poder ter concentração, na medida do possível. Computador, a prioridade é para quem tem horário No caso das pessoas que compartilham computadores e ipads é fundamental priorizar aqueles que não têm flexibilidade como, por exemplo, o horário das aulas das crianças ou de reuniões previamente marcadas. Quem “faz o próprio horário” deve usar os aparelhos em momentos alternativos aos compromissos de quem tem horários fixos. Delimite o acesso às redes sociais e internet Em tempos de pandemia, é uma tentação querer acompanhar as informações sobre os novos casos e a doença e suas consequências, mas (lembra?) tudo tem hora certa. Separe uns minutinhos da parte da manhã e da noite para se inteirar das notícias. Outra coisa que derrete o tempo é o acesso às conversas de whatsapp e internet no geral. O melhor a fazer é silenciar as notificações de redes sociais para não ficar disperso. Movimente-se durante o dia Apesar da necessidade de concentração, passar horas a fio na frente do computador não é uma boa. Levantar da cadeira de vez em quando ajuda (e muito) a evitar problemas musculares e dor na coluna, já que é uma forma de ativar a circulação e estimular a musculatura do corpo.


Além disso, é recomendável fazer pequenos exercícios no meio do dia, como fazer rotações com os pulsos, esticar os braços para frente e para cima e movimentar o pescoço, para baixo e para cima e em movimentos circulares, por exemplo.

E se você quer descobrir como aliviar dores, fazer tratamentos para os mais diversos problemas e ter muito mais saúde e qualidade de vida, tudo isso de forma natural, conheça as Terapias Holísticas.


Encontre um terapeuta aqui no nosso Guia de Serviços.







⠀⠀⠀

#portalsaudeholisticabrasil #equilibrioemocional #aromaterapia #sudorese #reiki #homeopatia #gratidao #yoga #terapia #meditação #profissaoterapeuta #comoserterapeuta #queroserterapeuta #alimentacao #fitoterapicos #terapiaholistica #pedalnoturno #estresse #ansiedade #emagrecimento



91 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NOSSO TELEFONE

NOSSO EMAIL

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

INSCREVA-SE AQUI

Clique aqui, inscreva-se e receba todas as nossas novidades por email.

LINKS ÚTEIS

Home
Guia de Serviços
Blog
Termos de Uso

© 2021 Michelle Parreira