Prisão de ventre engorda? Eis a questão!


Esse é um problema que, em longo prazo, pode sim aumentar a tendência ao ganho de peso. No entanto, é preciso considerar diversas variáveis, de cada indivíduo, considerando seus hábitos e estilo de vida. São muitos os fatores que levam a essa disfunção.


A constipação é uma das principais causas de acúmulo de toxinas no organismo e, para falar o mínimo, existe uma relação direta entre toxinas e obesidade.


Não é regra, mas pode-se dizer que uma pessoa com intestino “preso” tende a ter mais fome, diminuição da termogênese (capacidade de gasto calórico) e aumento da resistência à insulina, uma condição muito favorável ao ganho de gordura, pois dentre outros problemas aumenta a inflamação silenciosa em nosso corpo, que age inibindo a queima de gordura.


Vou repetir, um dos efeitos da prisão de ventre é “inibir a queima de gordura”, já pensou que desastre isso pode acarretar para o organismo?

Outro distúrbio que também aumenta os processos inflamatórios (e consequentemente favorece o acúmulo de gordura) e que está associado à constipação é a DISBIOSE – um desequilíbrio entre os microrganismos que compõe nossa “flora” intestinal, que reduz a capacidade de absorção dos nutrientes e causa carência de vitaminas, gerando uma situação extremamente desfavorável à saúde.


Esse desequilíbrio é causado pela diminuição do número de bactérias boas do intestino e aumento das bactérias capazes de causar doença. E o pior: nos casos em que a disbiose não é tratada, pode acontecer das bactérias do mal migrarem para o sangue, sob o risco de provocar uma infecção generalizada, isto é, em todo o corpo que, nos casos mais graves, pode levar à morte.


Então fica a dica: não vale se conformar de ir ao banheiro dia sim dia não, um intestino saudável deve funcionar todos os dias. Muita água, exercícios físicos, consumo de fibras e probióticos costumam ajudar muito.


Lembrando que os probióticos são microrganismos que quando ingeridos vão colonizar o intestino grosso, produzindo substâncias benéficas que competem com as bactérias nocivas (que podem estar presentes em excesso).


Para ganhar essa guerra é indicado o consumo diário de alimentos que produzem as bactérias amigas – para manter um nível regular suficiente “delas” e assim inibir os bichinhos do mal. São fontes de probióticos: iogurte natural com bactérias vivas (leia o rótulo, não são todas as versões que têm esse benefício), kefir (bebida fermentada com levedura e bactérias, geralmente feita em casa), leite fermentado, kombuchá (bebida fermentada a partir do chá preto) e produtos à base de soja.


⠀⠀⠀⠀⠀

#portalsaudeholisticabrasil #equilibrioemocional #love #queroserfeliz #reiki #tpm #gratidao #poderdente #terapia #kefir #profissaoterapeuta #intestinopreso #comoserterapeuta #queroserterapeuta #hobbye #barrasdeaccess #terapiaholistica #estresse #ansiedade



199 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

NOSSO TELEFONE

NOSSO EMAIL

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

INSCREVA-SE AQUI

Clique aqui, inscreva-se e receba todas as nossas novidades por email.

LINKS ÚTEIS

Home
Guia de Serviços
Blog
Termos de Uso

© 2021 Michelle Parreira